Publicado por: jSaggiomo | 23/09/2010

Elevador da Câmara despenca com duas servidoras dentro

Um elevador despencou do quinto andar até o terceiro subsolo, nesta manhã de quinta-feira (23/9), na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), com duas servidoras dentro. Uma delas, Maria Lindinalva, 50 anos, estava em estado de choque e foi medicada com um tranquilizante. Ela e a outra servidora, Naiza Nunes, 41, garantiram que vão à delegacia registrar a ocorrência.
Segundo Maria Lindinalva, está é a segunda vez, em duas semanas, que o elevador despenca quando ela estava dentro. Na outra vez, o elevador despencou do quinto andar até o primeiro subsolo.
No entanto, de acordo com o consultor da diretoria de administração e financias da CLDF, George Burns, o elevador não despencou, o fato faz parte de uma medida de emergência padrão, que leva o elevador ao último andar e abre a porta para que a pessoa possa sair. George acredita que a medida deve ter sido acionada depois de um pico de luz.
Já o diretor do Sindicato dos Servidores do Poder Legislativo e do Tribunal de Contas (Sindical-DF), Moacir Amaral, falou que o elevador deveria ser interditado e que os servidores devem denunciar o que acontece ao sindicato.

Servidores da CLDF ameaçam greve por conta de más condições de trabalho.

Servidores da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) ameaçam paralisação após a queda de um dos elevadores da Casa, nesta quinta-feira (23/9). Segundo o presidente do Sindicato dos Servidores do Poder Legislativo e do Tribunal de Contas (Sindical-DF), Adriano Campos, as condições de trabalho da nova sede colocam a saúde dos trabalhadores em risco, por conta das obras, ainda em andamento.

"Este acidente com o elevador não foi o único. O piso, desnivelado, causa inúmeros acidentes, principalmente com mulheres que usam salto", explica o presidente. O ar condicionado não funciona em alguns locais. A possível greve será decidida em assembleia, programada para a próxima semana.
Além do caos na nova Casa, os servidores da antiga sede ficaram esquecidos e enfrentam dificuldades, segundo Adriano. "Na terça-feira um cano de esgoto estourou na gráfica e ninguém tomou providência. Na segunda, algo ainda mais grave aconteceu. Um armário caiu sobre um servidor, que por pouco não se machucava", disse.
O sindicato analisa a possibilidade de acionar o Ministério Público do Distrito Federal, caso não seja tomada providência. "Acho que o problema deveria ter sido sanado antes que os servidores ocupassem a nova sede. Apenas os deputados, que estão preocupados com a campanha, têm moral para resolver tudo", conclui Campos.

Fonte: Correio Braziliense
Publicação: 23/09/2010 14:04 Atualização: 23/09/2010 14:42


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: