Publicado por: jSaggiomo | 19/09/2011

Incidente no elevador do aeroporto do Recife deixa leitor indignado

Internauta conta que parentes suas ficaram presas e não havia um funcionário que as ajudasse.

Venho relatar a minha revolta com a ingerência da instituição infraero, responsável pela gestão dos aeroportos do Brasil. No último dia 12, minha mãe, uma senhora de mais de 50 anos, estava com minha irmã e duas netas, no elevador do edifício garagem do aeroporto internacional dos guararapes, quando o elevador parou.

O desespero durou intermináveis 14 minutos. Elas apertaram o botão de emergência, bateram na porta e ninguém respondia. Não havia funcionário responsável, segurança ou alguém para tomar uma providência. Minha mãe teve que acionar os bombeiros pelo celular. Ligou até para o meu pai. Foi quando ouviram um funcionário falar do lado de fora que a pessoa que ficava responsável pela chave para fazer o elevador funcionar estava de férias. Até que apareceu algum funcionário bem intencionado, conseguiu localizar a chave e abrir a porta do elevador, que estava parado entre dois andares, obrigando as pessoas a se arriscar novamente ao pular para sair do equipamento.

Recebi essa informação quando estava em Maceió, constrangido como quem se sente um pateta, por pagar todos os impostos e saber que sua família passou por maus momentos, em um país que não respeita as mulheres e as crianças.

Trata-se de uma vergonha para um país que sediará a copa do mundo. imagine parte de uma delegação, ou comitiva internacional, durante a copa, presa em um elevador de um aeroporto, e o funcionário responsável pelo elevador de férias. Seria motivo de piada nos quatro cantos do planeta.

Onde está o secretário de turismo de pernambuco que não cuida de nosso aeroporto junto à Infraero? Não adianta ir ao Brazilian Day, nos Estados Unidos, fazer propaganda do Recife, e o turista chegar aqui e ficar preso no elevador. Escrevo aqui em sinal de protesto, e torço para que fatos lamentáveis como esse não voltem a acontecer. Espero que alguém seja punido por esta irresponsabilidade, que outros conterrâneos não sejam penalizados por esta imperícia administrativa e que os turistas sejam tratatados com respeito em nossa cidade querida.

Eu poderia ficar calado, mas como dizia o ditado, quem cala consente. sinto-me na obrigação de cidadão em denunciar este fato à imprensa, Ministério Público Federal, Delegacia do Turista e Secretaria Estadual do Turismo, pois acredito que se não reclamarmos, nada mudará.

Fonte: Jornal do Commercio
Por: Bruno Sampaio Gomes


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: