Publicado por: jSaggiomo | 22/11/2011

Hyundai garante contratação local, mas não da cidade

Durante apresentação no programa Piracicaba Trabalha Assim, porta-voz da empresa disse que visão sobre contratação é regional

Open in new window
Foto: Adilson Cardoso – Visita às obras da Hyundai foi sábado, no programa Piracicaba Trabalha Assim

O porta-voz da Hyundai, Maurício Jordão, disse que a garantia da empresa em contratar a maioria da mão de obra local refere-se a toda a região (incluindo Campinas), e não apenas de Piracicaba. “Essa é a nossa visão”, disse, ao responder questões de jornalistas que visitaram, sábado, 19, as obras da montadora sul-coreana, no programa Piracicaba Trabalha Assim, coordenado pelo secretário José Antonio de Godoy (Governo).
Informações extra-oficiais dão conta de que a empresa teria compromisso de contratar 90% de mão de obra local. Embora o porta-voz da empresa não confirme este percentual, a absorção de profissionais da cidade seria a principal contrapartida dos sul-coreanos ao município, já que boa parte dos R$ 900 milhões investidos na construção da fábrica utiliza serviços de fornecedores do país asiático e até de empresas do próprio conglomerado Hyundai Motor Group, o qual inclui a divisão automotiva (Hyundai Motor Company, onde está HM Brasil, responsável pela fábrica).
Atualmente, a Hyundai Motor Brasil contratou 300 funcionários (200 deles, já participaram de capacitação na Coreia do Sul, divididos em quatro grupos), com previsão de chegar a dois mil em novembro de 2012, quando a fábrica na região do bairro Santa Rosa começar a produzir. A previsão é que, nos primeiros anos de funcionamento, sejam 150 mil veículos/ano.
Maurício Jordão disse que, a partir do início de 2012, haverá site exclusivo para dialogar com interessados em trabalhar na empresa. Mesmo sem dar mais detalhes, ele acredita que, assim, o candidato terá uma forma rápida e funcional para tentar integrar o corpo de funcionários da montadora. Outra forma de se aproximar da empresa – embora não garanta o emprego – é estudar no curso voltado à produção automotiva do Senai, em Piracicaba. “É um passo à frente, sem dúvida”, garante Maurício Jordão.

CONSTRUÇÃO – O canteiro de obras está em fase adiantada, com 80% concluído, já recebendo máquinas que serão utilizadas na produção do carro HB, com o qual a Hyundai quer assentar o pé, definitivamente, no mercado brasileiro, onde detém 3% das vendas e esperar chegar a 10%. “O cronograma está dentro do previsto”, disse Maurício Jordão. Terminada a fase de construção, em abril de 2012, a montadora entrará na fase de validação de processos e produtos, antes de começar a produzir.
A construção da montadora no Brasil representa desejo da Hyundai Motor Company em expandir a produção atual de 4,6 milhões de veículos pelo mundo. A previsão é que metade seja no país de origem e o restante espalhado pelos principais mercados do mundo, como Rússia, Índia e Brasil. A área da fábrica local é de 1,3 milhão de metros quadros, com 69 mil metros quadrados de construção, com a expectativa de oferecer cinco mil empregos diretos (contando com as 11 empresas-satélites) e 20 mil indiretos.
CARRO – Com a montadora em Piracicaba, a Hyundai lançará o hatch HB, em versões 1.0 e 1.6, com motor Flex Fluel, e previsão de produzir também os modelos ‘sedã’ e ‘crossover’. Do segmento ‘B’, considerado de preço popular, o HB deverá custar entre R$ 30 e R$ 40 mil.

Inauguração do parque tecnológico fica para 2012
Com as obras praticamente prontas, à espera apenas do mobiliário, a inauguração do Parque Tecnológico de Piracicaba deve acontecer em fevereiro de 2012, às vésperas da definição do candidato à sucessão municipal pelo PSDB, o que deve acontecer em junho. No sábado, 19, o secretário José Antonio de Godoy (Governo) liderou uma comitiva de jornalistas para visitar as obras da Hyundai Brasil Motor e o parque, o qual recebeu R$ 4 milhões de investimentos da sua Pasta.
Um dos seis parques tecnológicos qualificados pelo governo estadual, o de Piracicaba é uma parceria público-privada (PPP), já que, além dos investimentos do Estado e da prefeitura, também recebeu verba da Raízen (antiga Cosan). No prédio construído pela administração municipal, Godoy destacou a acessibilidade (além das escadas, há rampa e elevadores), o projeto arquitetônico, com boa entrada de luz e ventilação, e os 24 box para a Incubadora de Empresas, que deverá mudar para o parque.
Além disso, há espaço para três laboratórios de uso coletivo, cada um com cerca de 560 metros quadrados (a área total do parque é de 4,450 mil m2). A previsão de Godoy é que, em três anos, todos os estandes estejam ocupados. “Aqui, serão desenvolvidas tecnologias para o setor de bioenergia”, disse Godoy, um dos pré-candidatos a prefeito pelo PSDB.

Fonte: Notícias | A Tribuna
Erich Vallim Vicente – erich@tribunatp.com.br


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: