Publicado por: jSaggiomo | 07/12/2012

Rio: elevador que caiu passava por inspeções mensais, diz empresa

A Otis, empresa fabricante do elevador que caiu na manhã de quarta-feira em Botafogo, na zona sul do Rio de Janeiro, afirmou em nota oficial que o equipamento passava por inspeções todos os meses, e que a última foi feita no dia 9 de novembro. A queda do elevador na rua da Passagem deixou sete pessoas feridas, uma delas em estado grave.

"Os equipamentos estão em processo de modernização, sendo que em 3 elevadores a modernização já foi concluída, incluindo o elevador em que ocorreu o incidente – concluída em 12/09/2012", informou a nota da empresa, que mantém os elevadores do edifício desde 1978.

Além disso, a Otis afirmou que uma equipe da empresa esteve no local poucos minutos após a notificação do incidente e que continua a trabalhar com as autoridades locais para conduzir uma investigação completa. "Nós iremos manter o foco sobre a investigação até identificar a causa", disse a nota.

Notificação
Na quarta-feira, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio de Janeiro (Crea-RJ) informou em nota que enviou fiscais para o bairro de Botafogo, zona sul do Rio de Janeiro, para avaliar as condições do elevador. De acordo com o vice-presidente da entidade, o engenheiro mecânico e de segurança do trabalho Jaques Sherique, a empresa responsável estava realizando manutenções no prédio sem atualizar as Anotações de Responsabilidade Técnica (ARTs).

"Iremos notificar a empresa Otis, pois o último registro de ART que temos data de junho deste ano. A fabricante vinha fazendo manutenção nas instalações elétricas do prédio para modernizar o elevador, mas precisava renovar o registro da ART para continuar com a reforma", explicou Jaques Sherique, ressaltando que o documento é fundamental para que o Crea-RJ monitore se os procedimentos estão sendo realizados de acordo com as exigências e por um profissional habilitado.

A queda do elevador na Rua da Passagem, número 123, em Botafogo, deixou sete pessoas feridas. De acordo com o Crea-RJ, a causa do acidente não foi sobrepeso, mas um erro no controle do equipamento.

"A falha foi mecânica e provavelmente se deu no sistema de tração e frenagem. Os dois freios, principal e auxiliar, não funcionaram durante a queda, senão teriam evitado a colisão", disse Sherique. O engenheiro ressalta que acidente não foi mais grave porque embora o elevador tenha descido em alta velocidade desde o 9º andar, só despencou efetivamente entre o 2º andar e o fosso.

Com informações do JB Online.

Fonte: Terra

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: